A Importância da Desparasitação Interna e Externa Do Seu Animal

A desparasitação, como o próprio nome indica, é o acto de eliminar parasitas que possam estar a habitar o corpo do seu animal de estimação!Existem dois tipos de desparasitação: interna e externa.

Desparasitação interna

Os parasitas internos afetam diversos sistemas:
  • Gastrointestinal:

          Ténias, ascarídeos, ancilostomídeos, tricurídeos, coccídias e giarda

  • Principais sintomas:

          Falta de apetite, perda de peso, vómitos e diarreia

  • Respiratório:

          Vermes do pulmão – Angiostrongylus vasorum

 
  • Principais sintomas

             Tosse e dificuldades respiratórias

  • Imunitário:

               Leishmania spp

  • Principais Sintomas

              Perda de peso, falta de apetite; perda de pelo, principalmente ao redor dos olhos e ponta das orelhas; problemas renais; crescimento exagerado das unhas; feridas na pele; dificuldade de locomoção; lesões oculares; diarreia; hemorragias. 
  • Cardíaco:

                Vermes do coração – Microfilárias

  • Principais sintomas:

       Tosse, anemia e fadiga

Outros possíveis sinais clínicos são: pêlo baço e quebradiço, pele seca e abdómen inchado. 

Para que o seu animal esteja sempre protegido é aconselhado fazer a desparasitação interna ao seu animal

 
  • 0 – 3 meses: a cada 15 dias;
  • 3 – 6 meses: mensalmente;
  • > 6 meses: a cada 3 meses.
  Sempre que sejam visíveis formas parasitárias nas fezes do animal é recomendado visitar o seu Veterinário, para que possa aplicar o tratamento adequado ao seu patudo.  

Desparasitação externa

 Os parasitas externos são aqueles que habitam e/ou invadem a pele do seu animal de estimação. Na sua maior parte são visíveis a olho nu, embora haja alguns microscópicos, como é o caso dos ácaros.Para além de comichões incomodativas e anemias (quando em grande número), estes podem ser responsáveis pela transmissão de bactérias e parasitas internos que consequentemente darão origem a patologias associadas aos mesmos.

Dentro dos parasitas externos os mais comuns são:

  • Pulgas

               Dermatite Alérgica à Picada de Pulga, transmissão de ténias (Dipylidium caninum) e bactérias (Bartonella)

  • Carraças

               Febre da carraça

  • Ácaros

                Sarna demodécica, sarcóptica, notoédrica e otodécica 

  • Mosquitos

               Vermes do coração – Dirofilaria immitis (microfilárias)

  • Flebótomos

                Leishmaniose

  • Moscas

               Míiase – infestação de larvas de moscas

  • Piolhos

 Para o seu amigo de quatro patas estar completamente protegido deverá dirigir-se ao meu Médico Veterinário de maneira a conceber um plano personalizado às necessidades do seu patudo.