Descubra os Alimentos que são Tóxicos para o seu Animal de Estimação

  • Cebola, cebolinho, alho, alho francês

    • Os componentes responsáveis pela toxicidade são os organosulfides. Quando os alimentos são mastigados, os organosulfides transformam-se numa mistura de compostos de enxofre, capazes de destruir as células sanguíneas vermelhas (hemólise oxidativa), causando assim anemia.
    • Sinais clínicos mais comuns: vómitos, diarreia, falta de apetite, depressão, dor abdominal, mucosas pálidas.
  • Uvas, passas, sultanas

    • As uvas e os seus produtos desidratados apresentam compostos nefrotóxicos e portanto podem causar problemas a nível renal no seu cão. Em gatos, embora não existam ainda muitos estudos acerca da toxicidade das uvas, acredita-se que também possam ser tóxicas.
    • Sinais clínicos mais comuns: 1º – vómitos; 2º – diarreia, falta de apetite, depressão; 3º – diminuição ou ausência de produção de urina, aumento do consumo de água, entre outros (sinais de falha renal).
  • Chocolate, café, chá

    • Estes produtos alimentares contêm aquilo a que se denomina de metilxantinas (cafeina, teofilina e/ou teobromina), moléculas que têm ação sobre o sistema nervoso central, sendo os cães mais susceptíveis que os gatos a este tipo de intoxicação dado os seus hábitos alimentares indiscriminados. No ingestão de chocolate, a ocorrência de intoxicação depende da concentração de teobromina presente no mesmo. Por exemplo, o chocolate negro apresenta maiores quantidade de teobromina que o chocolate branco e, como tal, é mais tóxico.
    • Sinais clínicos mais comuns: 1º – vómitos, diarreia, sede, maior produção de urina; 2º – hiperatividade, ritmo cardíaco e respiratório acelerado, tremores, convulsões, entre outros.
  • Nozes de macadâmia

    • Acredita-se que a ingestão deste tipo de nozes possa causar toxicidade em cães mas, até à data, o seu mecanismo de toxicidade ainda não foi totalmente esclarecido.
    • Sinais clínicos mais comuns: fraqueza (especialmente dos membros posteriores), depressão, vómitos, ataxia (desequilíbrio), tremores, dor abdominal.
  • Xilitol

    • O xilitol é um adoçante artificial presente em diversos produtos como gomas, rebuçados, bolachas e até mesmo pasta dos dentes! Este açúcar quando ingerido em grandes quantidades provoca o rápido aumento do nível de insulina no sangue o que pode causar hipoglicemia, evento prejudicial para a saúde do seu animal.
    • Sinais clínicos mais comuns: 1º – vómitos, 2º – fraqueza, ataxia, alteração do estado mental, convulsões, entre outros.
  • Etanol

    • O etanol está presente em diversos produtos, tanto em bebidas alcoólicas, como em perfumes, tintas, massa de pão por cozer e algumas medicações. Esta molécula tem ação a nível cerebral, podendo ser fatal para o seu animal.
    • Sinais clínicos mais comuns: 1º – vómitos, excitação; 2º – ataxia, prostração, hipotermia, incontinência urinária, colapso, depressão do sistema nervoso central.
 Para mais informação adicional sobre as doses tóxicas dos produtos alimentares apresentados, consulte a bibliografia deste conteúdo. 

               Bibliografia

  • Cortinovis C, Caloni F (2016) “Household Food items Toxic to Dogs and Cats” in Frontiers in Veterinary Science, vol 3 (26), 1-7
  • Gugler K, Piscitelli C, Dennis J (2013) “Hidden dangers in the kitchen: common foods toxic to dogs and cats” in Compendium Continuing Education for Veterinarians, vol 35 (7), 1-6
  • Kovalkivicová N et al (2009) “Some food toxic for pets” in Interdisciplinary Toxicology, vol 2 (3), 169-176
 
  • FEDIAF Nutritional Guidelines For Complete and Complementary Ped Food for Cats and Dogs (2017)